Pequenos passos rumo a independência

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in , ,

Então, na idade em que estou as novidades não são tantas como na idade do meu mano, por conta disso, os últimos registro aqui em nosso diário são basicamente do mano.
Mas, analisando melhor os últimos meses, vejo que tive minhas conquistas também e não foram poucas. Olha só:

  • Como sozinha, sem a mamãe precisar me ajudar.Veja, essa é uma grande conquista, visto que era a maior enrolona na hora da comida. Claro que ainda demoro para comer, porque aprecio bastante falar na hora da comida. Mamãe vê uma leve, mas bem de leve, coincidência com a vovó Janira nesse sentido ;) 
  • Desço sozinha, de elevador ou escada, até o pátio do prédio. Como a mamãe demora um pouquinho a descer, enquanto ela termina de arrumar as coisas, já vou aproveitando a brincadeira. Já levei até o mano junto, claro que mamãe fica de olho na janela ;) 
  • Coloco o sinto do carro sozinha. Como minha cadeira usa o sinto do próprio carro, aprendi e me viro sozinha para colocar e tirar quando o carro pára. 
  • Atendo o telefone. 
  • Arrumo a mesa, claro que com a mamãe me alcançando as coisas. 
  • Arrumo as escovas de dente, minha e do mano, sozinha. Escovo meus dentes sozinha, mas mamãe dá um retoque ao menos uma vez ao dia, por garantia. 
  • Me visto sozinha, em grande parte das vezes. O pijama já é 100%, nos finais de semana quase 100%, mas nos dias de escola cedo me enrolo mais, aí para mamãe não se atrasar (tanto) acaba me ajudando bastante. 
  • Quando quero, e não são muitas vezes, tomo banho sozinha. Mamãe tem me cobrado um pouco isso, mas se ela ainda dá banho no mano, que diferença faz dar em mim também. Quem lava um lava dois, nénão?
Viram só, quanta coisa conquistei esse ano ;)

Bem, mas tem uma coisa que tenho um apego enorme e mamãe já postergou meu prazo... é o mama. Ai gente, tão bom aquilo, tão facinho... eu sei que o Dr já me disse que tinha que ter largado esse ano, mas... ah! Também não sou de ferro e não quero crescer tanto assim.

E ano que vem é meu último ano na escolinha, serei do Infantil 3 e seremos os “grandes” da escola. Alguns colegas sairão da escola esse ano, mamãe já me explicou, mas minha melhor amiga fica comigo mais um ano.
É que a mamãe e o papai não tem pressa de me colocar na escola dos grandes, dizem que devemos aproveitar cada momento e como somos criança por tão pouco tempo, vale a pena curtir por mais um ano.

Cama grande

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in , ,

Por conta do mano usar “cuecua” e ser “gandi”, mamãe e papai resolveram tranformar a mini-cama dele em cama de solteiro, tirando o trocador que ficava na ponta.
Mamãe comprou um jogo de lençol dos carros para incentivar, mas nem precisava, pois o mano adorou a idéia, pulava e dava cambalhotas de faceiro na cama “gandi”.

Eu fiquei feliz, mas bateu um pouco de ciúmes, porque ele está cheio de novidades e eu não tenho tantas assim. As vezes parece que tudo gira em torno dele, mas logo passou, e ele me convidou para dormir no quarto dele. Ele quis deitar do meu lado no colchão do chão. Mamãe contou uma estória e nos deixou ali. Quando voltou para apagar a luzinha, o mano estava dormindo na cama dele. Tão FOFO!!!

Agora, falando sério, até sinto ciuminhos dele as vezes, mas ele é tão FOFO que sempre dura pouco.

E um vídeo de tudo por qual esse berço já passou:

O mano usa “cuecua”

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in ,

Então, passados alguns bons dias, posso contar que meu mano não usa mais fraldas!!!
Agora ele é “gandi” e usa “cuecua” ou “cuecuinha”, como ele mesmo diz.
Felicidade geral da família, pois há cerca de 6 anos que fraldas são compradas lá em casa.
A natureza também agradece e muito!

Bem, foi tipo uma novelinha... havia meses que mamãe oferecia o penico ou o vaso quando percebia que o mano ia fazer o número 2 ou quando a fralda da noite estava sequinha pela manhã ou antes do banho. Mas a resposta era sempre um NÂO, bem categórico e convincente. Mamãe respeitava, mas nunca deixava de oferecer, como forma de incentivar e ir acostumando a cabecinha dele que estava chegando a hora de deixar as fraldas.

No início da semana em que ele realmente deixou as fraldas, a mamãe mostrou as cuecas que ele já tinha, disse que eram iguais a do papai, conseguiu colocar uma nele, mostrou como ele ficava bonito e fofo em frente ao espelho. Mas o mano não quis mostrar para ninguém e pediu as fraldas. Pedido atendido pela mamãe.

Então, na sexta-feira dia 19/11, vovó “Zanila” (como diz o mano) estava na área, nós três de bobeira em casa e o mano fez um mega xixi que vazou até da fralda, coisa que ele detestava. A vovó aproveitou para dizer que se ele usasse cueca podia pedir quando queria fazer xixi e não ia mais vazar. Vovó perguntou se ele tinha cuecas, o mano disse que sim e mostrou onde elas estavam. E, sem muita insistência topou colocar uma. Passou a tarde de “cuecua”, pedindo para ir ao banheiro e esperou a mamãe todo faceiro.

E foi assim... depois de 2 anos, 10 meses e 19 dias, meu mano deixou de usar fraldas e passou a usar “cuecuas”.

Na semana que se seguiu houveram alguns vazamentos em casa e outros na escola, mas bem poucos, coisa de uns 5 xixi e um número 2. Perfeito!!!
A fralda da noite ele ainda usa, mas ela raramente amanhece com xixi. Hoje mamãe colocou uma fora porque já estava gasta de tanto usar, nem fechava mais. Mas como ele ainda pede para colocar, mamãe respeita.

Comigo foi muito parecido, tá registrado aqui, prova de que papais e mamães não devem ter pressa, não devem forçar nada, apenas apresentar as novos possibilidades e desafios, assim quando a gente se sente pronto, a gente avança e faz nossas conquistas com muita tranquilidade.

56ª Feira do Livro

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in ,

Aqui em casa livros são parte do nosso universo inantil e mamãe faz questão de nos levar a Feira do Livro todo o ano, mesmo com toda a muvuca que é com duas crianças ;)
Eu adoro parar em todas as banquinhas, olhar os livros, ver as letras, perguntar coisas para a mamãe. Além dos livros tem peças de teatro, contações de estória e outras atrações. Esse ano assistimos uma contação de estória.
Como o mano ainda é pequeno, ficamos poucas horas, mas foi o suficiente para curtir e, ano após ano, cultivar o gosto pela leitura, que nos faz viajar sem sair do lugar.

Dia das Bruxas

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in ,

Puque?

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in ,

Então que mamãe dia desses comentava com papai que o Pedro ainda não tinha chegado na fase dos porquês e tal, que ela lembrava que eu tinha passado por essa fase mais ou menos por agora e coisa e tal...

Bem parece que o guri ouviu, captou a mensagem e entrou em modo “Puque?”

E depois que ele engrena a perguntar o porque das coisas, dificilmente se dá por satisfeito em sua infinita e circular curiosidade. Tem horas que ele só para quando a mamãe diz: “Mas porque você me pergunta tanto porque?"

Os diálogos do mano com a mamãe tem sido hilários ultimamente, começam com a mamãe falando uma coisa qualquer e o mano engata: "Puque?" ou "Ma puque?". Mamãe na maior paciência do mundo vai explicando cada "puque" do mano, mas não demora muito eles voltam ao ponto do início, do primeiro "puque". Nessas horas a mamãe fala que não sabe, dá uns apertões nele ou usa o argumento ali de cima hehe

Olhem só se não é de dar muitas risadas...

A Vaca
[Mamãe] "Pedro, o que a vaca come?"
[Mano] "Num xei."
[Mamãe] "Ela come capim, grama"
[Mano] "É?"
[Mamãe] "Sim e ela só come isso."
[Mano] "Puque ela não come otas comidinhas?"
[Mamãe] "Porque só gosta de grama."
[Mano]"Puque?"
[Mamãe apelando] "Porque ela não tem dente."
[Mano] "A vovó Janila puxou?" (Pausa para explicação: a vovó Janira gostava de puxar os dentes moles da mamãe quando ela era pequena. Ela nos contou isso um dia e agora o mano acha que qqer um que perde dente é porque a  vovó Janira puxou)
[Mamãe desistindo] "Sim, a vovó puxou".

O Homi Alanha
O mano começou a curtir "supelelóis" e o primeiro da lista tem sido o Homem Aranha. Aí mamãe comprou um genérico (made in... sacumé) e ele amou. No dia seguinte levou para a escola, mas o boneco não voltou. Passou uns dias na escola e voltou sem um braço e sem uma perna. O mano contou que foi a Mimi que quebrou e tals e pediu para a mamãe arrumar. La foi mamãe pegar a Bonder e arrumar o Homem Aranha. Quando secou...
[Mamãe] "Pedro a mamãe arrumou o Homem Aranha, mas essa perna e esse braço não mexem mais. Tá? Não força que quebra de novo."
[Mano] "Puque não pode mexer?"
[Mamãe] "Porque a mamãe colou e ficou duro, se mexer quebra novamente."
[Mano] "Puque vc colou?"
[Mamãe] "Porque estava quebrado."
[Mano] "Puque?"
[Mamãe] "Porque vc levou para a escola e a Mimi quebrou, vc que me contou"
[Mano] "Puque?!?"
É nessas horas que mamãe joga a toalha... mas ficar ouvindo é muito engraçado.

A gente briga, a gente se defende, mas nos amamos...

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in

Duvida? Olha só então ;)

O "Nana"

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in , ,

"Nana" é como meu mano chama o travesseirinho dele, que era o trevesseiro dele quando nene e agora é o amuleto dele.
O "Nana" é presença impressindível para dormir, sem chances dele dormir sem o dito. Mas o engraçado que na escola ele dorme sem ele, só algumas vezes ele levou o "Nana" para a escola. Mas sempre que levou para a escola, trouxe de volta.
Toda a semana a Eva troca a fronha do "Nana", quando o mano vê que o dito tá novinho, diz: "Ah! A Eva trocou meu naná, tá limpinho." Dá uma cheirada e diz: "Hummm... cheroso".
E o "Nana" tem que estar sempre limpinho, aí se cair um pinguinho de qqer coisa. Na hora a mamãe ou a Eva tem que trocar a fronha.
Além da hora de dormir, o "Naná" é companhia para ver desenho, filminho, ou seja, de fazer preguicinha.
Nessas horas... aproveito para dar uma infernizadinha básica, pq afinal, sou a irmã mais velha e, irmã mais velha que se preza incomoda o irmão. Né dindo? Ele sempre conta que a mamãe era terrível, que ele pagou os pecados dele com as "brincadeiras" dela.
Bom, então... quando quero incomodar, é só roubar o "Nana" do mano :P
Ele fica muito brabo, chora, corre atrás de mim, só que as vezes a história toda não acaba bem, pq levo uns petelecos dele. Aí, acabamos os dois no castigo, maior chororô na casa. Coisas da vida!
Ainda bem que eu não tenho nenhum amuleto, senão o mano ia fazer o mesmo comigo ;)

Minha lista para o "Dia das Crianças"

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in ,

Então, "Dia das Crianças" chegando e eu já fui dando um jeito de avisar meus desejos ;)

Eu fiz os desenhos e mamãe colocou a legenda. A boneca "Baby Alive" mamãe já avisou que é candidata na lista de Natal, para o "Dia das Crianças" é muito cara. Valeu tentativa, né? Podia ter colado ;)


Frente da Lista

Verso da Lista
Depois que terminamos, tivemos o seguinte diálogo:
- Luíza, você entende que não irá ganhar tudo que esta na sua listinha?
- Sim mamãe, são as minhas "decisões".

Passeios no feriadão

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in , ,

E se tem 20 de setembro, tem feriado e esse ano foi feriadão. Adoramos
feriadão aqui em casa ;)

E nesse fez um tempo lindo, 3 dias de puro sol, temperatura agradável,
ótimo para sair da toca.





20 de Setembro

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in , , ,

Esse ano, como manda a tradição, teve comemoração da Semana Farroupilha na escolinha e aproveitei para usar meu vestido de prenda mais uma vez. O vestido que usei este ano e ano passado, foi da tia Júlia e quem deu a ela foi o vovô Justino. Herança de família!

No ano passado mamãe precisou fazer uma baita barra, esse ano ela já diminuiu e ano que vem é provável que nem precise mais de barra. E olha eu aqui no meu primeiro ano de prendinha na escola.
E o meu mano? Bem, ano passado era bebê demais para isso e esse ano mamãe ficou com medo de comprar a pilcha e o ele não querer usar. É que ele é um pouquinho, mas bem de leve mesmo (sintam a ironia) enjoado com roupas diferentes ou fantasias. Mas para contrariar, no final do dia mamãe perguntou se tinham colegas com roupa de gaúcho e ele prontamente disse que sim, que o Fulano de Tal e o Sicrano de Tal, estavam de gaúcho, e terminou dizendo: - Mãe, você “pompa” uma camisa de gaúcho pa mim, “pompa”?
Ficou prometido para o ano que vem, vamos ver se o guri se empolga, porque é tão lindinho eles de bombacha, camisa, lenço, guaiaca e bota. O chapéu melhor cortar, porque isso acho brabo que ele use, só se o guri mudar muito.

Mudanças

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in

Depois de quase 10 anos no mesmo emprego, mamãe decidiu que precisava mudar, trocar de ares, viver novos desafios e experiências. Era uma meta/resolução de ano novo que ela vinha replanejando, por diversos motivos, há algum tempo.
Ela tentou me explicar tudo isso aí em cima, mas nada fazia muito sentido para mim. A única coisa que importava para mim e para o mano era que ela teria que ir trabalhar mais cedo, logo a gente teria que ir cedinho para a escola. Isso porque desde que comecei a ir na escolinha, há cerca de quatro anos, mamãe havia negociado uma carga-horária menor no trabalho e com isso a gente chegava na escola depois das 10hs. Isso nos permitia dormir até mais tarde, ver um pouco de desenho, brincar um pouco, ou seja, curtir um pouco da mamãe e da casa antes de ir para a escola.
Claro que toda essa mudança trouxe para a mamãe um certo sofrimento, uma vontade imensa de poder jogar tudo pro alto e só cuidar da gente, mas como por diversos motivos ela não pode fazer isso, restou achar uma forma ou fórmula para não mexer muito na nossa rotina e, em especial, nos deixar tanto tempo na escola. Aí a cabecinha dela começou a estudar possibilidades, alternativas, quase fundiu em busca de uma rotina alternativa e não é que chegamos a um meio-termo que está funcionando?!?
Agora, segundas, quartas e sextas saímos com o papai e a mamãe e eles nos deixam na escola por volta das 08:30. Dali eles rumam para o trabalho deles e nós passamos o dia na escola. Já nas terças e quintas ficamos a manhã toda em casa com a Eva, pessoa muito querida que cuida da nossa casinha e agora um pouquinho da gente também, e quando ela vai embora nos deixa na escola.
Agora parece óbvio, tão simples e fácil, mas até chegar aqui mamãe ficou muito aflita, se sentiu muito culpada e tudo o mais que cabeças de mãe conseguem sentir em situações como essas.
E querem saber? Tem sido bom, diria até tranquilo, perto do que a cabecinha de nossa mamãe imaginava. Nas manhãs em que saímos com papai e mamãe, ela acorda cedinho, se arruma, apronta o café dela e do papai e nos leva mamazinho quentinho na cama. Enquanto eles tomam café, nós mamamos e, veja bem não disse que era fácil, voltamos a dormir hehehe. Então, depois de tomar café a mamãe começa a nos trocar... acorda e troca um, acorda e troca o outro, nos coloca na sala, vemos um pouco de desenho, comemos um pãozinho, não necessariamente tudo nessa mesma ordem todos os dias. Na hora H, às vezes fazemos um denguinho, em especial para escovar os dentes antes de zarpar.
Todos os dias a mamãe deixa as mochilas prontas e as agendas revisadas na noite anterior, com roupas para todas as estações, pq aqui no Sul é assim nesta época, todas as temperaturas no mesmo dia.
Claro que mamãe tem sido mais rigorosa com a hora de dormir, as exceções ficam só para as sextas-feiras.
Na segunda semana tivemos uma virose leve, nós dois, com febres baixas sem nenhum outro sintoma, que coincidiu favoravelmente com um feriadão, permitindo que nos dias mais chatos da virose a gente estivesse em casa.
E, no final, tudo isso serviu para nos mostrar que sempre conseguimos nos adaptar a novas situações, basta querer, se organizar, ser persistente, ter jogo de cintura e manter o bom humor.

Copa do Mundo

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in , , ,

Esse ano tivemos a Copa do Mundo, que durou pouco, mas também foi motivo de folia ;) Enfeitamos a casa, com enfeites feitos por nós bem ao estilo Mr. Maker, compramos camisetas e curtimos o que deu da copa. Nos dias de jogo, eu, o mano e a mamãe sempre colocávamos nossas camisetas, era tão engraçadinho ver o mano pedindo para colocar a roupa do “Basil”. Do jogo mesmo a gente via pouco, mas aprendemos a comemorar o gol, pulávamos de montão em frente a TV e o mano (fofo que só ele) ficava gritando gooool Baaaasillll. Superstição ou não, no dia do jogo em que o Brasil foi desclassificado, nós não tínhamos colocado a roupa do “Basil”. Vai saber... ritual é ritual, na próxima copa prometemos não furar o nosso. Para mim foi a segunda copa, para o mano a primeira e ainda não vivenciamos o Brasil ganhando a copa. Quem sabe na próxima, aqui no Brasil. Vamos aguardar!

Durante o período da copa, o papai viajou a “trabalho” para San Francisco, por isso não curtimos muito da copa juntos. Mamãe ficou com a gente, sempre contando com o apoio logístico da vovó Janira, o que nos rende bons dias curtindo em casa sem ir para a escolinha ;)

O Inverno

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in ,

O inverno foi bem intenso e chuvoso, por conta disso curtimos muito nossa casinha e fizemos muitas gostosuras na cozinha. A cozinha é sempre explorada por mim e pelo mano, cada um em seu banquinho, mas sempre sob os olhos atentos e a coordenação da mamãe. Então, rolou muita pipoca, pão de queijo, bolo de cenoura (na forma normal e em formas de cupcakes), nova receita (deliciosa) de bolo de chocolate, cupcakes, pão caseiro e por aí vai... Olha a figurinha se achando o tal batendo um bolinho!

Além da cozinha, coube a mamãe e a nós usar a imaginação para fazer brincadeiras, oficinas, cineminha no quarto da mana antes de dormir, soltar a imaginação e aproveitar da melhor forma possível.
Com todo esse frio e guloseimas, dos quilinhos que mamãe havia perdido, muitos foram reencontrados. Mamãe não está muito feliz com isso, mas sabia que haveria um preço a pagar e foram tardes muito divertidas e saborosas. Claro que a carreira solo de chef do papai, preparando almoços e jantares divinos, regados ao “suco de uva” de gente grande também tiveram sua boa parcela de culpa nesse reencontro da mamãe com seus indesejáveis quilos perdidos.

Aniversário da Mamãe

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in ,

A visita da Mônica

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in ,

Há alguns anos (ai, me senti tão adulta agora), na minha turma da escolinha construímos a Lula Bolica, que virou mascote, visitou a casa de todo mundo e mamãe contou aqui.
Esse ano, a turminha do mano elegeu uma mascote para a profe trabalhar as partes do corpo, os hábitos de higiene e ela também visitou a casa de todos os alunos.
Quando ela passou o findi aqui em casa foi uma grande festa. No primeiro dia o mano fez tudo certinho, alimentou, deu banho, escovou dente, eu ajudei ele e gostei tanto dela que convenci o mano a dormir com ela no meu quarto. No segundo dia o mano já não deu muita bola para ela, mas como eu amei a Mônica, tomei conta dela nas ausências do meu mano.

O meu mano Pedro

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in , , ,

Hoje vim aqui só para postar algumas proezas do meu mano Pedro Pedroca Pedrada, que é uma parada.

Palavrinhas engraçadas 
mucacá = música
xicaca = xícara
pabelo = cabelo
lolo = olho
pofá = sofá
pomô = tomou
pomeu = comeu
pompo = compro?
pompa pa mim = compra para mim?
dipupa = desculpa
filvia = Sílvia, a mamãe, mas essa já evoluiu
zanila = Janira, a vovó
fada = fralda
minico = penico
miniqui = biquini

Rotininha de bebê
- Desde os dois aninhos que já dorme na mini cama, no início quando acordava ficava chamando a mamãe, depois que sacou que podia ir e vir... levanta e entra com tudo no quarto da mamãe. Qualquer hora derruba a parede. O lado bom é que se o despertador falhar, Pedro não falha.
- Falando em dormir, faz tempo também que dispensa tomar mamazinho no colo, gosta de tomar ou na cama direto ou no "pofá". É o fim da cadeira de "mamadeiração", pq como de amamentação (infelizmente) teve pouco uso.
- Já toma banho sem a banheira, mas adora a banheira, então ela desceu para o depósito e numa das vindas da vovó Janira ela, a banheira, voltou. Vovó ficou com dó dele pq mamãe dava banho nele em uma bacia, que foi parar no banheiro um dia em que foi a única coisa que convenceu Pedro Pedrada a tomar banho.
- Já usa o bico só para dormir. A regra é violada pela avós coração mole e pela Eva, que se deixam levar pela cara de safado e olhar de pidão.
- Esse verão mamãe tentou uma aproximação Pedro pinico, pinico Pedro. Não rolou. Não houve cueca bonitinha, num pinico de fusca que o convencesse que usar cuecas e fazer as necessidades no vaso, fosse melhor que na "fada".
- Sempre foi bom de garfo, mas teve uma fase meio charope no início do ano. Tudo superado agora. Frutas são sua preferência, come uma variedade impressionante que vai até adorar figo. Os legumes nas sopas vão super bem, mas qdo oferecidos como salada ou acompanhamento nem sempre são apreciados. Mas como alface não comia e agora come de tanto nos ver comer, mamãe ainda não perdeu a esperança e continua oferecendo. Dizem que o segredo é oferecer, sempre, mas nunca forçar a criança a comer. Comigo deu certo e com o mano também está dando.
- Ele me vê fazendo certas coisas e se acha também, por conta disso já come sentado direto na cadeira. Nem o acento da cadeira quer mais e já fazem meses. Aliás a vovó Janira diz que o mano é meu eco, meu seguidor, tudo que faço e digo, ele faz e diz. Eu amo!!!
- Por conta de ser meu seguidor, agora no inverno também quer lavar o cabelo dia sim, dia não.

Manias
- Depois que mama, não importa onde está ou que horas são, fica dizendo "deeeu" repetidas vezes, até que alguém vá buscar a mamadeira.
- É um menino muito limpinho e organizado, não pode ver uma gaveta ou porta de armário aberta, pois vai lá e fecha. E as vezes ainda dá um pito na mamãe hehe. Papai até apelidou ele de mini-monk.
- Não gosta de ser muito beijado e amassado. Se irrita. Como amo muito muito ele, vivo beijando, abraçando e apertando. São desses momentos de incompatibilidade que surgem as nossas briguinhas. Mas o que mais de deixa triste é quando ele limpa meus beijos. O que me consola é que ele já limpou até beijo da mamãe (tá foi uma vez só, mas limpou).
- Não gosta de muita muvuca. Ultimamente tem superado isso, pois com o tanto de festa que temos ido ou aprendia a conviver e aproveitava ou só ficava colado na mamãe. Ele tem suas manias, mas né bobo não ;)
- Tem pavor de água no olho. No banho, na piscina ou no mar, fica repetindo "lolo" até alguém secar o olho do guri.

Brincadeiras e evolução
- Adora carros, motos, aviões, mas os preferidos são os carros, isso é fato. Carrinhos em geral, pistas, postos, filme do carros (sabe o nome de quase todo mundo), tanto que ganhou 3 ovos do filme na Páscoa. É a brincadeira preferida. No mercado já sabe onde ficam os hot wheels e é difícil sair do mercado sem um novo exemplar. Ainda bem que é barato. Ah! E implica um pouco se o carro não abre as "potas"
- Também gosta de brincar com bola, massinha de modelar e, veja bem, com minhas bonecas. (ele vai me odiar por publicar isso mais tarde, mas já levou até uma Barbie minha em um dia de brinquedo na escolinha ahahaha).
- Já assiste a desenhos e filmes com concentração.Os preferidos são: Carros (óbvius) e Backyardigans. Mas é bem eclético, topa outros títulos também, inclusive os meus de Barbie e Princesas (desculpa novamente mano, mas é nosso diário, preciso registrar ahahaah)
- Há um tempo atrás vivia querendo passar batom e usar colar, já foi com um que mamãe me deu para brincar para a escola (ok, chega, não conto mais esses podres). Mas agora já está percebendo o que é de menino e de menina, pergunta para a mamãe assim: "É di minimo, mãe?" ou  "É di minina, mãe?". Por conta disso, já sabe que rosa é "di minina" e azul é "di minino". Hoje teve uma recaída, queria passar batom e fez perrengue com a mãe, mas está melhorando (ai, tá bom, esqueci que não ia mais te entregar). Também sabe que "minino" tem "tonela" e "minina" tem "pequeca".
- Já conta até cinco, as vezes pulando alguns, mas o 1, 2, 3 lá vou eu da brincadeira de esconder comigo sai direitinho. De letras não sabe nada ainda.
- Já começou a gostar de quebra-cabeças. Monta com minha ajuda ou da mamãe um de 4/6/8 peças.
- Agora começou a soltar seu lado cantor. Repete musiquinhas da escola, de desenhos e filminhos. Uma graça, um encanto!

Por agora é isso que lembro, tem mais, muito mais, se lembrar outras sapequices edito aqui. Enfim, meu mano é um barato, sapeca, alegre, lindo, brincalhão, meio bruto as vezes, charmoso e tem uma cara que vai aprontar muito com as garotas. Sobre esse último item a mamãe prefere nem comentar.

Liga para gentem, vai!?

1

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in

A Festa

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in , , ,

A minha festa de 5 anos foi um encanto. AMEI!!! Foi na casa de festas Peta Perruge em uma linda tarde de sol de sábado, dia 15/05.
A decoração foi inspirada nas bonecas Jolieda Tilibra, então o que prevaleceu foi a delicadeza de flores, corações, cupcakes, tudo em tons de rosa e marrom.
Meu vestido também combinou com a festa, era estilo princesa. Na verdade é o vestido em que fui aia, em Canela, pedi para usar, mamãe achou o máximo e só deu um toque com uma fita poá na cintura e no meu cabelo.
Estavam lá (quase) todas as pessoas que amo e que queria que compartilhassem esse momento tão especial comigo.
Eu, meus primos, amigos e coleguinhas brincamos a vontade, sempre monitoradas pelos atenciosos e muito queridos monitores da casa. O que prevalecia eram as brincadeiras, haviam poucos brinquedos na casa, mas essa era a proposta da festa... BRINCAR MUITO, como nas festas da época da mamãe e do papai. E, sendo assim, teve até balão surpresa, uma para as meninas e outro para os meninos.
Falando em balão surpresa... os tadinhos ficaram meio murchos, mamãe ficou com medo que eles estourassem no meio da oficina onde foi encher ehehe Já imaginou ela catando todos os cacarecos que colocou lá dentro no meio de pneus e carros.
O mano foi um capítulo a parte, chegou todo tímido, não queria sair do colo da mamãe, não queria ir com ninguém... mas bastou alguns minutos e ele se soltou. Mas gente, se soltou mesmo, ninguém pegava ele, o guri só queria brincar. Acho que a mamãe só conseguiu pegar ele para algumas (poucas, bem poucas fotos) e depois só na hora de ir embora. Ele amou muito minha festa também.
E enquanto eu e tropa toda de crianças aproveitávamos, familiares, papais e mamães do recinto conversavam e se divertiam na sala de estar da casa e nos demais cantinhos aconchegantes. E, de qualquer um destes lugares, era possível nos acompanhar brincando.
E tudo isso era acompanhado de gostosuras preparadas na hora e servidas quentinhas. Salgados e doces estavam perfeitos, deliciosos.
Só tenho a agradecer especialmente a:
- a minha mamãe: pela imensa dedicação ao mínimos detalhes da organização a detalhes da decoração
- ao papai: pelo "paitrocínio" e por ajudar a mamãe com a tesoura
- a vovó Ione: pelas lindas e doces lembrancinhas
- a tia Lu Brasil: por ter captado tão bem a idéia da mamãe
- a toda equipe da Peta Perruge: por ter um espaço tão encantador e agradável.

As fotos oficiais estão no site do Rossoni, mas aqui tem alguns de alguns momentos da festa:


Só uma coisinha que não contribuiu muito... o trânsito. Pegamos um acidente na Av. Prais de Belas e depois a rua da casa de festas estava interditada para simulação de primeiros socorros em acidentes. Pode?!?
Pode e com isso chegamos exatamente às 16h, ainda bem que ninguém chegou antes da gente, mas não deu para tirar umas fotos com calma de toda a família. Sem contar que houve um momento que quase comecei a chorar, achando que ia perder minha própria festa.

Luíza: 5 Anos

5

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in , ,

Há exatos 5 anos eu nasci! E, como dizem muitos comerciais, cartões e tudo mais, nasceram também uma mãe e um pai que me amam incondicionalmente.
Também nasceram vovós, vovôs, titios e titias, afinal fui a primeira neta e sobrinha.
O meu nascimento marcou uma nova etapa na vida da nossa família. Uma etapa de deliciosas descobertas e aventuras. De dar e receber muito amor. E, acima de tudo, de aprender.
Foram 5 anos de muita, muita felicidade, inúmeras alegrias e, "algumas", preocupações. A vida da mamãe e do papai nunca mais foi a mesma e, mesmo que eles sintam saudades de algumas coisas que podiam fazer antes dos filhos, não imaginam uma vida sem eles.
Do bebê que fui já não restam muitas coisas, acho que só a mamadeira hehe Hoje sou uma menininha bastante independente, meiga, criativa, que adora brincar, desenhar, pintar, cantar, dançar e está começando a descobrir o mundo das letras.
Gosto de dizer que não sou mais bebê, já sou criança. Quando papai e mamãe ouvem isso sentem um aperto no coração, pois adoram me ver crescer, mas também gostariam que eu fosse para sempre a bebezuca deles.
Serei sempre a bebezuca deles, mas tenho um mundo a descobrir e eles me educam para isso.
A grande verdade é que estaremos sempre unidos porque o nosso amor é... do tamanho do universo, né mamãe e papai?

Preparativos para minha festa de 5 anos

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in , , ,

Então... 5 anos estão prestes a serem comemorados, 5 anos de vida, 5 anos de alegria, 5 anos aprendendo e descobrindo, 5 anos registrados neste blog, que mamãe espera que eu leia um dia e aprecie, tanto quanto ela e papai, cada momento único e especial que vivemos.
E essa data será comemorada em grande estilo! Ganharei um festa linda, que esse ano ela não será na escolinha, conforme nosso combinado do ano passado. Afinal, a mãe cheia merece uma comemoração especial ;)

A festa vai ser em uma casa de festa encantadora, a Peta Perruge, a decoração inspirada na boneca Jolie da Tilibra, sob protestos da vovó Ione.
Para dar um toque pessoal na festa a mamãe encomendou algumas fofurices da crafter Lu Brasil, para os convites, tags de lembrancinhas e outras surpresas que só contaremos depois.
E, como nunca poderá faltar, a vovó Ione já fez uns potes lindos de viver para lembrancinhas. A dúvida do momento é o que colocar dentro?!?
Essa aí do lado sou eu escrevendo e montando os convites dos meus colegas, escrevi todos os nomes, todinhos. Mamãe escrevia em um papel e eu copiava. Eu achei que alguns ficaram tortos, mas o papai disse que estava tudo lindo e que ele estava muito orgulhoso de mimzinha. Yes!!!
Esses são os convites que foram entregues em mãos. Tinha também a versão para ser entregue pelo correio e por email.
Não dá vontade de comer de tão cute e lindos?!?! Amei!!!

Momento Mr. Maker

1

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in ,

Hoje a noite, enquanto a mamãe dava banho no mano, assisti um episódio do Mr. Maker onde ele fazia coroas. Amei, nem preciso contar, né?
Então, com muita lábia, depois de uma segunda daquelas, consegui convencer a mamãe a fazer um momento Mr. Maker comigo e com o mano. Ainda bem que juntando daqui e dali, achamos todos os materiais para fazer a nossa arte ;)
Eu fiz a minha quase toda sozinha, mamãe só cortou as tiras de cartolina e ajudou com a fita dupla face. O resto foi todo comigo, riscar, cortar, arrumar o papel alumínio e, a melhor parte, enfeitar.
O mano até que colaborou na construção da dele, é que ele ainda é pitoco e tesoura ainda não é liberada para ele. Mas ele "riscou" a cartolina, puxou a fita, fez as bolinhas de papel azul para enfeitar e enfeitou a coroa dele.
Acho mesmo que ele gostou da ideia, pois topou colocar a coroa na cabeça e, vocês não sabem, mas ele não coloca nada na cabeça... nem boné, nem toca, nem qualquer adereço de pagar mico júnior.
Ficamos ou não ficamos a própria realeza ;)

Férias parceladas

2

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in

Esse ano as férias do papai e da mamãe não foram na mesma época, aliás as da mamãe nem podem ser chamadas de férias... ela quem disse e está um pouco revoltada com isso. Concordo com ela, afinal, trabalhar fora, cuidar da gente e todo o resto e não ter as férias programadas é mesmo uma sujeira com o ser humano, ser amado.
Bom, mas de um jeitinho ou de outro, ela deu um jeito de isso não nos afetar tanto. E fomos, eu e meu mano, tendo pequenas mini-férias desde final de janeiro até agora.

Parcela 1
Na última semana de janeiro mamãe tirou 10 dias, então naquela semana curtimos estar na nossa casa com ela. Aproveitamos a piscina, passeamos um pouco e curtimos bastante nossa casinha, sem precisar sair para ir à escola todo Santo Dia.
No final desta semana fomos para Passo Fundo, pois eu tinha mais um compromisso como aia, no casamento do Tio Saulo, mas isso conto em mais detalhes em outro post...

Parcela 2
De Passo Fundo, na segunda-feira, mamãe rumou para Piratuba com a gente e vovô Jair e vovó Ione. Lá é "tudibom", eu já tinha ido com papai e mamãe, já tinha ido sozinha com vovó Ione e vovô Jair, mas o mano ainda não conhecia aquele paraíso de águas quentinhas (as vezes até demais) e hotel "chiquetoso". O mano adorou, nós dois curtimos e aprontamos muito.
Mamãe ficou com a gente até quarta-feira e aí enfrentou uma madrugada inteira by bus sem ar-condicionado, para estar em Porto Alegre na quinta-feira pela manhã e ir trabalhar. Mas ela diz que valeu cada minuto curtindo a gente. Enquanto mamãe estava lá dividmos o quarto e dormimos juntinhas, depois o quarto da vovó e do vovô virou acampamento :)

Parcela 3
Ficamos por lá até sexta-feira e então voltamos para Passo Fundo para passar uma temporada com a vovó Janira e vovô Justino, titios e titias ;)
A vovó Janira ferveu com a gente, mas a parte mais legal foi curtir o clube em que mamãe ia quando tinha a nossa idade. Também foi onde aconteceu a festa de casamento do papai e da mamãe. Nossa, eu e o mano nos acabamos de tanto brincar e acabamos com a vovó Janira também hehehe
Vovô Jair nos trouxe de volta na quarta-feira, pena que veio junto uma otite. Só porque resolvi lavar meu ouvido em um jato de água que saia de um bichinho, ué... achei que era para isso que servia chafariz, nénão?!?

Parcela 4
Depois do Carnaval fomos todos passar o findi em Garopaba, pois vovô Justino e vovó Janira estavam descansando por lá. O findi foi ótimo!!! O dindo também foi com a dinda e o primo Arthur, muito muito bom. Só faltou o tio Saulo para a turma da mamãe estar completa.

Parcela 5
Well... e como não vim a este mundo a passeio... todos voltaram, menos euzinha :D Fiquei lá com a vovó, vovô e tia Júlia até o outro final de semana ;)
Foi muito legal, vovô todo dia trazia sonhos da padaria para meu lanchinho na praia, como não tinha NET e vovó adora novelas, acabei vendo todas elas e até um tantinho de BBB e até aprendi a cantar o refrão da música do "Rebolation", coisas que aqui em casa passam longe hehehe
A parte chata foi que minha otite voltou e dessa vez tive ue tomar remédio forte :P

Parcela 6
Então, chegou março e junto as tão esperadas férias do papai ;)
A viagem para Garopaba com vovó Ione e vovô Jair foram canceladas pq o vovô se machucou na moto e tem um dodói que precisa priorizar.
Os planos para março estão em aberto, mas passamos este findi em Capão da Canoa e advinhem?
Hoje mamãe voltou com o mano e eu fiquei curtindo com o papai ;)
A praia não está lá essas coisas, mas nós estamos curtindo. Almoçamos peixinho em um restaurante na beira-mar, achamos uma pracinha legal para brincar e quando a noite chegou papai me levou para ver a "Maria Alta". Muito tri!!!
É bom termos tempos separados com papai e mamãe, afinal compartilhar o dia-a-dia nem sempre é fácil e é muito muito bom ter atenção exclusiva.

É isso aí, até agora foram 6 parcelas, talvez tenhamos mais. Fotinho em breve ;)

Feriadão de Carnaval

0

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in , ,

Esse ano ficamos em Porto Alegre no feriadão de Carnaval. É uma opção bem interessante, pois a cidade fica vazia e é possível ir há alguns lugares sem enfrentar filas e aglomerações ;)

A otite
Eu ainda estava em tratamento de uma otite que peguei nas mini-férias em Piratuba-Passo Fundo, então não pude aproveitar os dias de sol na piscina. Protestei, fiquei um pouco triste, mas no fundo sabia que mamãe estava fazendo um bem para mim, pois doia tanto que houve noites em que acordei pedindo remédio. Ui... Ainda bem que já passou.
Ah! E colocar aquele remédio também era moito chatinho, não descia, ficava entalado, tinha que ficar um tempão deitada.
Mas isso não nos impediu de curtir o feradão juntos, fazendo coisas legais!!!

Dia 1 - O Sábado
Então no sábado, eu, mamãe e o mano fizemos um boliche de garrafas pet enquanto papai fazia o almoço. Usamos bolinhas de sagu com corante e glitter, afinal era Carnaval, para dar um peso nas garrafas, depois colamos umas figurinhas e ficou um amor. Pronto o jogo, descemos para brincar e não rolou... O mano chutava as garrafas ao invés da bola, eu me emburrei, fiz mal-criação e a brincadeira acabou em menos de 15m. Subimos e ganhei um castigo por ter feito mal-criação. No final, a parte mais divertida foi fazer o jogo de boliche :P
Mas a tarde tudo se acalmou, enquanto o mano dormia eu e mamãe descemos para brincar no pátio e eu fiz uma seção de fotos com ela. Tenho me interessado bastante por fotografia. Olha a fotinho que tirei dela? Até que não ficou tão mal para uma iniciante mirim, não é?
Depois, fomos todos ao shopping brincar nos brinquedos eletrônicos e tomar um sorvete.
A tarde acabou com mais brincadeiras no pátio e a noite estávamos todos entregues.

Dia 2 - O Domingo
Domingo foi dia de programa de meninas e programa de meninos, enquanto eu e a mamãe fomos pegar um teatro, o mano ficou aprontando com o papai ;) Afinal ele ainda é pequeno para ir ao teatro e acho que ele não ia curtir muito assistir "A Bela e a Fera", apesar dele gostar bastante de brincar comigo de boneca e tals hehe

Dia 3 - A Segunda
Na segunda o calor mega-power deu uma trégua e começou a chover, como todo bom feriado de Carnaval aqui no Sul. Se não tiver chuva, não é Carnaval de verdade. Então mamãe entrou no clima e fez, pela primeira vez, bolinhos de chuva com receita tirada do maravilhoso Rainhas do Lar. Segundo ela, ficaram bons, mas os da bisa Adelina eram outra história. Eu e o mano gostamos, mas gostamos mais do açúcar ao redor. Quem afundou o pé na Jaca comendo os tais bolinhos foram o papai e a mamãe :D
A tardinha Vó Neusa e Tio Rocha vieram nos visitar e sentir de perto o tornado que é nossa casa. Sabe, a gente fica tão animadinho quando tem visita que aba exagerando um pouco na dose :P

Dia 4 - A Terça
Na terça o ponto alto (ou baixo, como queiram) foi o bailinho de Carnaval. Mamãe tentou achar alguma opção ao ar livre, tipo Carnaval de bloco ou rua, mas aqui no Sul Carnaval é em clube, até mesmo os infantis. Lá no fundo mamãe sabia que o mano não ia curtir muito não, but havia alguma esperança de que ele tivesse puxado um pouquinho a ela.
Então, depois do sonhinho lá fomos nós colocar nossas fantasias, gel, brilho e rumamos ao clube encontrar com os dindos do mano e a fofa da Valentina. Mas como mamãe previa, o mano não curtiu muito, não que não gostou, ficou observando tudo, sempre e todo o tempo no colo da mamãe ou do papai. Claro que a preferência era o da mamãe, mas tinha horas que ela pedia trégua para o papai.
E eu? Se gostei? Achei legal, mas ainda não tenho muito jeito de pular Carnaval, o som é tão alto e me faltou uma amiguinha da minha idade. Gostei mesmo foi de jogar confete e serpentina :)
Na saída do clube mamãe liberou a espuma, pois dentro do salão não tinha ninguém então achamos por bem respeitar.
Foi nesse momento que o bailinho com mano no colo e tudo mais valeu a pena... Mamãe foi fazer neve para a gente brincar, se atrapalhou e largou um mega jato de espuma no segurança do clube... Ops! Um legítima vídeo-cassetada.

E hoje ainda ficamos em casa pela manhã, curtindo e brincando. Fomos para a escola depois do almoço.

Aos poucos a vida vai voltando a sua rotina e 2010 vai pegando ritmo de ano novo mesmo ;)

É Carnaval, É tempo de folia

1

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in , ,

Eu adoro Carnaval, pois é tempo de colocar fantasia e fazer folia.
Em outros tempos mamãe e papai também adoravam cair na folia, acho que aprontavam para valer. Agora a folia fica por conta da gente e eles sambam é para acompanhar a duplinha aqui ;)
Mamãe curte ver os desfiles, mas não aguenta muito por causa do sono...
Então, voltando para o que importa, as fantasias são a melhor parte do Carnaval. Afinal, criança adora colocar uma fantasia e nessa época tá tudo liberado, inclusive na escola.
Esse ano fomos de Super Irmãos Amigos, eu ganhei uma fantasia nova de Mulher Maravilha e o mano aproveitou a do Batman do ano passado. Ficou tão fofo e original.
Voltamos à escola na quinta-feira, 11, depois de férias (assunto para outro post) e já fomos de fantasia. Chegando lá a galerinha já estava brincando com confete e serpentina. A tarde tivemos desfile dos blocos e mais folia.
E na sexta fomos de fantasia novamente, mamãe já estava com elas para lavar, mas atendeu aos nossos pedidos e lá foi a dupla de super heróis novamente.
Mamãe está planejando nos levar um Baile de Carnaval na terça, vamos ver como vai ser. Já temos confete, serpentina e espuminha comprados ;)

Retrô 2009

2

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in

Então 2009 acabou, demos bye-bye para ele, 2010 chegou e o blog ficou as moscas. Para retomar as atividades, vamos começar com um post de retrô 2009.


O ano de 2009 começou com os preparativos para o aniversário do mano, ele ainda bebezuco, não sabia caminhar, falava muito pouco, mas era já um foooofo.

Então em fevereiro de 2009 o mano começou a arriscar seu primeiros passinhos e, em março, quando fomos para a praia ele já corria para todo lado. Falando em praia, nossa curtimos muito esse veraneio. O mano começou estranhando um pouco, mas depois todo mundo tinha que ficar de olho nele.

Eu mudei de turma na escolinha, pois... tive que me adaptar a novos colegas e nova professora. Alguns colegas da turminha antiga ficaram, mas muitos eram diferentes. O saldo foi bem positivo, chique essa expressão, pois hoje tenho muito mais amigos. Foi um ano bem divertido e onde aprendi muito com minhas profes Gabriela, Thais, Patrícia e Bruna.

Falando em aprender o que mais aprendi esse ano foi aprimorar meus desenhos, comecei o ano com rabiscos e terminei desenhando muitas coisas lindas, como flores, borboletas, casas, bolos, minha família e agora estou tentando desenhar carros, paixão do meu mano.

Ainda na escola, foi o ano de aprender a escrever o meu nome. Comecei virando algums letras, fui desvirando aos poucos e agora o meu nome já escrevo certinho ;)

Também aprendi a escrever o nome do Mano e a palavra Amor. Já sei as letras dos nomes do papai, da mamãe e de vários colegas.

Os números já sei contar até nem sei quanto, eles nunca acabam, como diz a mamãe ;)

Ah! Não podia esquecer a parte social, fui aia duas vezes e serei novamente esse ano, dia 30, no casamento do tio Saulo. Chique eu, hein!?!

Resumindo, foi um ano lindo, de novas descobertas e de reviver emoções. Eu termino o ano uma menina que não tem mais nada de bebê e o mano termina o ano um bebê charmoso, cheio de energia, graça e super-super falante.

Que 2010 seja um ano de properidade e ventos de boas mudanças!