Primeira visita de uma coleguinha

5

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in

Esse ano comecei a querer convidar coleguinhas da escola para me visitar nos finais de semana. Então, a mamãe combinou a visita com a mãe da Helena para o sábado pós Carnaval. A Helena é minha coleguinha de escolinha desde que entrei lá, ou seja, somos amigas há quase 3 anos!
A mamãe e a mana dela vieram também e foi uma festa só. A mana da Helena é maior que meu mano, por conta disso não brincaram muito, mas tiveram algumas boas disputas por brinquedos ahah
A primeira coisa que quis mostrar para a Helena foi o Alecrim, na mini horta que temos aqui no prédio. Aproveitando que estávamos por lá, fizemos o papai nos levar nos balanço ;)
Quando voltamos pedimos para colocar fantasias e com ela ficamos o resto da tarde, a Helena escolheu a da Minie e eu a “velha de guerra” de Bailarina. Ficamos lindas, brincamos muito e cantamos muitas vezes a música do filme “Barbie Castelo de Diamantes”.
A tarde foi muito divertida, papai ajudou bastante, mamãe preparou lanche gostoso, que comemos no pátio do prédio.

Minha música do momento

1

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in

Maninho ganhou um CD de lembrancinha do primeiro aninho de uma coleguinha, enfeitado da Moranguinho, que faz parte das minhas personagens favoritas. Por conta disso, me adonei do CD e nele encontrei a música do momento, que diz assim: “... Bem, ó meu bem, não chore não vou cantar para você ...”
Há noite, antes de dormir, peço para a mamãe colocar o CD, pego um vasinho de flor da pano e canto a música com o tal vasinho na mão.
Gostei tanto da música que há dias ela não sai da minha cabeça, passo o dia cantando... já contagiei até minha prô nova com essa música. Ela adoooooora hehehe

Os primeiros passos

1

Posted by Luíza Saggiorato Cordeiro | Posted in

Então, enfim, meu mano resolveu caminhar... O mês em que o mano saiu do estágio “gatinhar” para “caminhar” foi fevereiro. Ele iniciou o mês deixando a vovó Janira imensamente feliz, pois foi com ela que deu seus primeiros tímidos dois passinhos antes de cair de bumbum no chão.
E ficou nesses dois passinhos por um bom tempo, sendo que o local onde mais se soltava para essa mini-avetura era do cantinho do sofá que divide os ambientes da sala.
O próximo estágio foi o que mamãe chamou “Homem-aranha”, pois caminhava basicamente apoiado nas paredes, dava alguns passos sem apoio e “plaft” me grudava na próxima parede. Andava de monte ao redor da mesa também, me apoiando nas cadeiras.
E assim fomos indo todo o mês de fevereiro, até que no final de semana de 28/02 tomei coragem e comecei a me soltar das paredes e móveis, dando váááários passinhos sem apoio nenhum. Agora, que percebi que consigo, estou a cada dia aperfeiçoando essa minha nova habilidade, já consigo até perceber que tem algo no chão e preciso desviar (skill ainda não 100% dominado).
Papai e mamãe estão muito felizes, porque relembrar o quão fofo e emocionante é ver um bebê aprendendo a andar, aquele caminhar durinho, parecendo um robô, a expressão de alegria quando vários passos são dados sem queda. Além disso, eu estou bem pesadinho e a coluna da mamãe agradece essa nova conquista do mano ;)